“Angola tem ‘uma grande debilidade’ de formação nas áreas de engenheira e tecnologias”, assume Ministra


556 partilhas

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação assumiu nesta quarta-feira (27) de Março, que o país tem “uma grande debilidade” de formação nas áreas de engenheira e tecnologias, apontando um “excedente de quadros subaproveitados” no domínio da informática.

"Angola tem 'uma grande debilidade' de formação nas áreas de engenheira e tecnologias", assume Ministra

“Infelizmente, o quadro formativo do país tem uma debilidade muito grande em áreas de engenharia e tecnologias. Considera-se, por exemplo, que os cursos ligados à informática têm algum excedente que não está a ser devidamente aproveitado pelo mercado de trabalho e é um problema sério”, afirmou Maria do Rosário Sambo.

Para a ministra angolana, se o país está a formar quadros e não os aproveita, isso constitui um problema que o Governo terá de resolver na ligação com as empresas e outras ações de empreendedorismo.

“Há um trabalho que já decorre entre o ministério e algumas empresas para solucionar essa situação”, referiu.

 

AR-Lusa


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

556 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *