Quantcast

Taxistas justificam que beber cerveja na hora de ponta ajuda aliviar o estresse e causa boa disposição ao volante

0
Divulgação de Serviços (ProCenter)

De uma cerveja a outra, é assim que alguns taxistas luandenses que circulam em pontos da cidade capital tornam seus dias de trabalho mais motivante. Durante uma reportagem, o AngoRussia confirmou na manhã desta segunda-feira (17), que segundo alguns taxistas, beber uma ou mais cervejas na “hora de ponta” ajuda aliviar o estresse do transito, causar ânimos e disposição ao volante durante o dia.

Beber uma cerveja ou mais é um dos métodos que alguns taxistas luandenses utilizam para poder estar bem na hora de enfrentar o transito durante o dia. Sem se importarem com os valores gostos ao tirarem das rotas para comprar cervejas geladas, os taxistas garantem que as vezes, este é um bom motivo para enfrentar o dia inteiro de engarrafamento.

“Eu normalmente bebo uma ou duas cervejas na hora em que estou na estrada, e acho super normal isso, não fico embriagado, mas ganho disposição ao trabalhar. Estar num engarrafamento na nossa cidade é meio estressante e frustrante para qualquer um”, disse o taxista que não quis se identificar mas que faz a rota diária do Aeroporto a Multiperfil.

Já outro taxista que também preferiu não revelar sua identidade, acrescentou que não bebe na sua hora de trabalho, porque fica mal para os passageiros e que a estrada requer muita concentração.

“Eu não bebo cerveja durante o dia ou melhor, na hora de trabalho, porque estar na estrada requer muita concentração, acredito eu que cai mal aos passageiros a verem o condutor que os transporta de um sitio para o outro a fazer o uso de álcool na hora de ponta, mas quando estou fora de trabalho bebo a vontade sem exagerar”, disse o taxista.

O senhor João de 51 anos, não é um consumidor de bebidas alcoólicas, contou que seu segredo para estar bem disposto as vezes é beber um bom sumo ou  bebidas energéticas que vendem nas ruas e lamenta ao ver seus colegas a beberem na hora de ponta.

“Já no meu caso eu não faço o consumo álcool, quando estou a trabalhar procuro sempre estar bem-disposto, pela manhã compro esses energéticos que os meninos vendem nas ruas ou mesmo um sumo bem fresco e bebo, e lá o meu dia caminha muito bem.

As vezes fico um pouco triste ao ver os meus colegas na hora do almoço, a consumirem bebidas alcoólicas e depois voltarem ao trabalho”, disse o senhor de 51 anos que trabalha na via do Golf II/Kilamba.

Muitas das vezes não são apenas os condutores que fazem o uso de bebidas alcoólicas, mas também os próprios cobradores ou simplesmente gerentes que mesmo no momento de trabalho bebem sempre uma ‘gelada’ como eles mesmo a definem.

Embora que os taxistas acham uma pratica normal para completar seu dia-a-dia, muitos são os passageiros que se sentem em perigo e preocupados com a concentração dos condutores sobre o efeito de álcool.

Deixe a sua opinião!

Partilhe.