Quantcast

Meninos do Centro de Acolhimento Dom Bosco com sonhos condicionado

0
Divulgação de Serviços (ProCenter)

Os meninos acolhidos pelo Centro Dom Bosco, instalado no Distrito do Sambizanga, em entrevista ao AngoRussia, revelaram o que desejam ser futuramente, como pretendem contribuir para o crescimento do país, bem como os factores que os impede de ‘lutar’  pelos seus sonhos.

 

Ter sonhos, lutar pelos mesmos, faz sentido quando há motivações para tal, na ausência da mesma, as pessoas ficam dependente de terceiros, condicionados, deste modo sentem-se os meninos do centro de acolhimento Dom Bosco. Muitos deles sem apoio dos pais, alguns são órfãos, o cenário desagradável registado em suas respectivas casas os fez recorrerem ao Centro de acolhimento, onde recebem ensinamentos académicos, bíblicos, entre outros.

Na esperança de se tornarem personalidades de referência futuramente, alguns deles, pretendem ser jogadores de futebol, como é o caso do Edmilson Francisco de 14 anos e Jovane Sebastião de 15 anos, que só não são jogadores júniores da selecção nacional de futebol por falta de investimento, deixaram claro os mesmos, ao  sublinharem que conseguem com maior facilidade exibir bom futebol.

Paulo José Armando de 14 anos, que também saiu de casa por não se agradar com a forma como era tratado, deseja ser membro da equipa dos Serviços de Bombeiros de Angola, mas, vê o sonho distante, pois, não há quem financie os seus estudos. Por outro lado, Terêncio Adão de 12, apaixonou-se pela forma como o Padre do Centro os trata, e quer igualmente se tornar num, para assim poder mostrar o seu lado solidário as outras pessoas, bem como pregar o evangelho as pessoas que desconhecem Deus.

Recorde-se que no centro do Dom Bosco, residem várias crianças e jovens, que recebem apoio adequado e orientação educativa, promovendo assim o desenvolvimento de acções educativas, de solidariedade, integração social.

Por: Garcia Alberto.

Deixe a sua opinião!

Partilhe.