Angola está entre os países com mais incêndios em África


Angola está entre os países com maior número de incêndios florestais na África Subsaariana, fez saber, nesta quinta-feira, 21 de Outubro, a representante da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Gherda Barreto, ao se dirigir no workshop sobre “Gestão Sustentável de Fogos”.

Gherda Barreto,  frisou que a produção de carvão e lenha, agricultura tradicional e a caça furtiva são as principais causas de incêndios em Angola e nos outros países da região. As combustões florestais,  além de causar perdas de vida e bens materiais nas famílias, também produzem emissões significativas que têm graves consequências para o ambiente e a biodiversidade.

Publicidade

A representante da ONU para Agricultura e Alimentação destacou que a realização do workshop sobre Gestão Sustentável de Fogos vai procurar identificar soluções capazes de reduzir a prática da queima nas florestas, bem como das emissões de gases de efeito estufa.

Gherda Barreto explicou que a FAO realça a importância da gestão sustentável dos recursos florestais em Angola, na erradicação da fome, nos desafios das alterações climáticas e na defesa dos recursos naturais e da rica biodiversidade nacional.

Frisou ainda, que a FAO tem apoiado o Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente a ter acesso aos recursos preparatórios para o reforço da capacidade institucional na geração de dados para apoiar a elaboração de projectos que foram abordados no workshop.

A representante da FAO garantiu disponibilidade total em continuar a fazer acompanhamento técnico nos desafios ambientais e climáticos em Angola, através da experiência nacional e internacional para promover a gestão sustentável dos recursos florestais.

O workshop sobre Gestão Sustentável de Fogos foi realizado pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente em parceria com a FAO. Participaram do evento representantes dos ministérios da Agricultura e Pescas, Economia e Planeamento e do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros (SPCB).

 

Por: Eucadia Ferreira


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *