Angola com um número elevado de infecções por VIH/Sida e 75% sem tratamento


O país regista anualmente um número elevado de cidadãos infectados pelo vírus do VIH/Sida, actualmente mais de 400 mil pessoas vivem nesta condição e apenas cerca de 100 mil encontram-se em tratamento, avançou o representante da ONUSIDA Michel Kouako, no dia mundial da luta contra o Sida.

Angola ainda vive sob um grande défice de informação, apesar do tratamento contra a doença ser gratuito, factores culturais, o estigma e o receio em sofrer discriminação faz os seropositivos recuarem ao tratamento.

Publicidade

O aumento significativo de seropositivos no país é um problema que preocupa as autoridades sanitárias: “A taxa das pessoas em tratamento ainda é baixa, mesmo sendo gratuito, e o número de pessoas que perdem a vida com a doença anda à volta de três mil por ano, situação que merece maior atenção”.

O número de adolescentes e jovens infectados tende a crescer, e um total de 30 mil crianças vivem com o VIH/Sida em Angola, e destas cinco mil estão em tratamento.

Dados universais apontam que 38 milhões de pessoas estão infectadas com HIV/Sida e destas um total de 690 mil morreram de doenças relacionadas com a Sida, e para  o representante da ONUSIDA em Angola, pode haver entre 123 a 293 mil novas infecções de VIH e 69.148 mortes relacionadas com a Sida, entre 2020 e 2022.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *