Anciã de 65 anos morre por alegada falta de cama no Hospital Geral de Luanda


Uma anciã de 65 anos perdeu a vida nas instalações do Hospital Geral de Luanda, alegadamente por falta de assistência médica. Em estado grave, a senhora se manteve numa cadeira de rodas até o momento do seu falecimento. 

A anciã que em vida respondia pelo nome de Albertina Joaquim, morreu na última sexta-feira, por falta de pronto socorro, sob justificativa da ausência de falta de camas para internamento, de acordo informações que circulam nos órgãos de imprensa nacionais.

Publicidade

Importa frisar que não é a primeira vez que um cidadão morre em uma das instalações sanitárias do país e em função da constância de acontecimentos do género, os familiares das vítimas clamam por maior atenção e condições nos hospitais.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *