Aldeia é queimada por alegadamente ser habitada por feiticeiros


Sete indivíduos queimaram recentemente a aldeia de Sachenga, no município de Camacupa, província do Bié, após terem sido alegadamente orientados por um curandeiro que acusou todos  os seus habitantes de serem feiticeiros e de serem os culpados da morte de um soba.

Em função do acto criminoso, 13 famílias, constituídas por 49 pessoas, ficaram ao relento desde o início deste mês.

Publicidade

Daniel Sandala, regedor da aldeia de Sany, situada próximo da aldeia de Sachenga, contou que os sete habitantes, presumíveis autores deste crime de fogo posto, terão procurado um curandeiro para adivinhar quem estaria por detrás da morte do soba da aludida aldeia.

 

 

 

O País


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *