Veja seis dicas ‘infalíveis’ para fazer com que o seu  salário chegue até ao final do mês


A busca pelo bem-estar económico, tornou-se uma prática viral entre os angolanos e não só, mas o exercício de poupar fica cada vez mais difícil. O ano 2022 chegou com um aumento generalizado de preços, o que significa que, para muitas famílias, poderá ser mais difícil fazer com que o dinheiro chegue até ao final do mês.

 

Mas a questão que não se cala é, será que em situações do gênero ainda é possível fazer poupança e cobrir todas as necessidades?

Publicidade

Com o objectivo de ajudar as famílias, o AngoRussia reuniu neste artigo  alguns conselhos úteis que podem ajudar a evitar que gaste o salário antes que o mês termine.

1. Não depender 100% do salário

É essencial ganhar dinheiro com um trabalho extra, se o seu dinheiro não “estica” até ao fim do mês, tente criar uma renda extra de formas a alargar os seus rendimentos. Poupar um montante isto é, o máximo que conseguir também é uma boa opção, embora existe sempre um limite. Pois, um trabalho extra pode fazer toda a diferença ao suprir as contas e ainda poupar uma boa quantia todos os meses.”

2. Tente comparar os preços de diferentes lojas ou supermercados antes de efectuar compras

O local nem sempre determina a qualidade do produto, se constantemente frequenta alguma loja ou suprmercado, procure diferenciar pelo menos uma ver por mês para averiguar e equiparar os preços do mercado. Embora determinados artigos possam ter preços semelhantes em diferentes supermercados, mas nem sempre  acontece. Por isso, é importante verificar de que produtos necessita e onde lhe fica mais barato comprar.

3. Reduza os gastos diários em bens não essenciais

Ainda que num orçamento deve constar as suas despesas em bens, essenciais ou não,  tente minimizar aquilo que prejudica as suas finanças todos os meses. Da lista de bens não essenciais, analise quais contribuem, efetivamente, para o seu bem estar emocional. Despesas que servem apenas  de “caprichos”, devem ser eliminadas. Além disso, é importante evitar compras desnecessárias, feitas por impulso.

4.  Prefira pagar em dinheiro e evitar o uso do cartão multicaixa

Fazer o pagamento das despesas com um cartão de débitos pode ser mais simples e  até mesmo cómodo do que fazê-lo com dinheiro. Entretanto, pode ser mais fácil perder a ‘ligação emocional’ e acabar por exceder o seu orçamento. Por isso, se tem tendência em pagar as  compras com um cartão, opte pela via tradicional e veja o dinheiro a sair da sua mão.

5. Defina um orçamento mensal e cumpra a meta

Uma das técnicas mais comum em finanças pessoais para controlar as despesas é a definição de um orçamento mensal. Definir um orçamento é criar um plano, onde fica estipulado aquilo que pode gastar e onde vai gastar. Isto vai ajudá-lo a garantir que, ao chegar o fim do mês, tem dinheiro suficiente para o que necessita e que é importante para si. Além disso, ao seguir um orçamento também vai manter-se longe de dívidas. No caso de ter alguma dívida, ter um orçamento é um bom primeiro passo para se ver livre dela, pois força-o a criar bons hábitos de gestão financeira.

6. Uma vez a outra use transportes públicos

De acordo algumas pesquisas, apenas 50% dos angolanos, utiliza a sua viatura pessoal como principal opção para deslocar-se diariamente. No entanto, maioritariamente depende de táxis privados para se locomover semanalmente, embora falar da realidade angolana em termos de transportes públicos seja quase que “absurdo”, porém é importante frizar que pelo menos duas vezes na semana é necessário abdicar do “coforto” dos tranportes privados para poupar mais.