Quantcast

Ter relações sexuais durante o período menstrual é normal, afirma médica angolana

0
Divulgação de Serviços (ProCenter)

Quando o assunto é sexualidade várias são as dúvidas que pairam no ar, e uma delas é sobre o facto de se poder ou não ter relações sexuais durante o período menstrual. A médica angolana especialista em ginecologia e obstetrícia, Natércia Almeida afirma que é muito normal, só depende das preferências do casal. 

A médica especialista em ginecologia e obstetrícia, e directora do Hospital Geral do Huambo, Natércia Almeida contou em entrevista ao AngoRussia que apesar dos mitos em volta do assunto, é completamente normal ter relações durante o período menstrual e que a prática ou não só depende do gosto de cada casal.

“É muito normal ter relações sexuais durante o período menstrual, só depende das preferências de cada casal”, afirmou.

A especialista salienta o facto da mesma prática aumentar as chances da transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, quando se aboli o uso do preservativo, mas deixa claro que feita em segurança não causa nenhum mal estar e nem altera os organismos dos praticantes.

Quanto ao facto de algumas mulheres afirmarem que passaram a ter dores após o início da actividade sexual, a obstetra esclarece que apesar dos organismos serem diferentes e as dores variarem em função disso, as mesmas não surgem em função da actividade sexual propriamente dita, mas, das transformações que ocorrem no corpo por causa da mesma, salientado que o facto de que uma das principais causas das crónicas dores de baixo ventre ser a inflamação pélvica, gerada por DTS ou abortos clandestinos mal feitos.

“As dores não surgem propriamente em função do início da actividade sexual, mas sim das transformações que ocorrem no organismo após o referido acontecimento. Cada organismo é um organismo e as reacções são diferentes, o que acontece as vezes é que após o início da actividade sexual se for feito abortos clandestinos ou forem adquiridas DTS, desenvolve-se no organismo uma inflamação pélvica que geram consequentemente as crónicas dores de baixo ventre”, esclareceu.

Deixe a sua opinião!

Partilhe.