Permitir filmagens no momento íntimo: Prova de amor ou acto inconsequente?


O acto de filmar momentos íntimos tornou-se cada vez mais comum nos últimos tempos, porém muita das vezes esses registos acabam por se tornar públicos e colocam em causa a integridade moral dos envolvidos. Assim sendo, surgiu a seguinte dúvida: Permitir filmagens nos momentos íntimos é uma prova de amor ou um acto inconsequente?

Em Angola apesar da lei condenar tal acto, situações do género têm sido cada vez mais recorrentes.

De acordo com uma pesquisa feita pelo Angorussia, grande parte das pessoas permite as referidas filmagens como prova de amor e confiança no parceiro, e não pensa nas consequências que acto pode gerar. Questionados sobre o que estaria na base da exposição deste conteúdo, os entrevistados disseram que acham que quem incorre a tal prática geralmente são pessoas que não têm a maturidade para aceitar o término de namoro.

Publicidade

Os especialistas aconselham que as pessoas tenham a capacidade pensar na vantagens e desvantagens daquilo que pretendem fazer sempre, pois muitas das consequências são irreversíveis e acabam por destruir vidas e famílias, por algo que provavelmente podia ser evitado.

Psicólogos também revelam que a pessoa que tem um vídeo erótico exposto na internet sem autorização pode sofrer de frustração ou sentimento de ódio.