Peça “Loucas por P.S.M” gera reflexão sobre obsessão e arranca aplausos do público


As actrizes Helena Moreno, Dicla Burity, Conceição Diamante, Celma Pontes e Bruna de Sousa, levaram o público presente no auditório do Royal Plaza Hotel, à uma auto análise na representação da peça teatral “Loucas por Pessoas do Sexo Masculino” que estreou neste sábado 24 de Julho, em Luanda. Com histórias marcantes, os personagens cativaram a atenção do público que ficou completamente rendido ao projecto.

“Loucas por Pessoas do Sexo Masculino” é uma comédia que retrata a história de 5 mulheres presas num salão de beleza devido a uma tempestade e que possuem uma coisa em comum a sua “obsessão” por homens.

Publicidade

O projecto centra-se nas histórias de Clarice (Conceição Diamante), que é obcecada pelo amante, Ester, a dona do salão de beleza, interpretada por Dicla Burity, obcecada pelo marido, Mc Tina (Helena Moreno), que possui uma obsessão pelo seu ídolo, Ana Bela (Bruna de Sousa) uma filha completamente obcecada pelo pai e Marta (Celma Ponte), uma mãe “coruja” com excesso zelo pelo filho que chega até a esquecer-se que tem outra filha. O elenco levou o público presente a fazer uma introspeção sobre suas acções diante das paixões da vida.

“Muitas vezes nós não sabemos se é de facto amor ou é obsessão, o sentimento  que acaba sempre por destruir as relações e famílias. A Light Life não trabalha só, e fez de tudo para a realização, e ainda tem o meu esposo que deu toda sua garra para que tudo isso fosse possível”, declarou Helena Moreno

Quem assistiu a peça, garante que saiu do local com uma mensagem para refletir e que fará com que se liberte de qualquer obsessão, como é o caso de Nica Alberto que frisou que é preciso ter equilíbrio na vida.

“Gostei muito de ver a peça, foi muito boa, muito proveitosa e aprendemos várias coisas, deu para tirar lições, como por exemplo não ser muito obcecada por pessoas. principalmente eu que sou uma filha, não viver a vida dos meus pais mas sim a minha, se for uma esposa não ser uma controladora e sim ter um equilíbrio”, disse Nica Alberto.

Uma outra entrevistada destacou que pode se rever no que foi retratado no palco, pois possui uma obsessão por roupas.

“E acho que é o facto de não sermos obcecadas a nada e ninguém, temos que ser livres e soltas de qualquer apego de algo material ou de alguém, consegui me rever na peça, porque sou obcecada por roupas”, disse a jovem.

Vanda Pedro por sua vez salientou que a mensagem que conseguiu tirar de “Loucas por P.S.M”, foi: “muitas vezes as pessoas deixam de viver as suas vidas para viver em função de outrem”. A actriz destacou que “é importante as pessoas perceberem que é fundamental defender o que é nosso e depois pensar nos outros, porque a salvação é individual”.

A peça é uma produção da Light Life, conduzida pela actriz Helena Moreno, escrita por Flávio Ferrão, dirigida e encenada por Joel Mulemba e inspirada na obra original do director argentino Marcos Carnevale com o título “Loucas por Eles”.

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *