“Os livros possuem todas as fórmulas possíveis para transformar uma pessoa”, diz escritora Rosa Soares


152 partilhas

O gosto pela literatura ainda é um assunto que gera vários debates no seio da juventude angolana. Em conversa mantida com a jovem escritora Rosa Soares,  foi possível saber de que modo se pode ter uma leitura prazerosa, como se pode aplicar em situações do quotidiano o que se aprende nos mais diversos livros e até que ponto a leitura pode transformar as pessoas.

Ainda que um livro não pareça interessante, é possível tornar a leitura num acto prazeroso. Uma técnica eficaz é a leitura activa; que é o acto de ler fazendo anotações, perguntas e respostas, conectando o texto à qualquer evento que, como leitor, seja familiar. Desta forma, consegue-se encontrar pontos interessantes em todos os livros, segundo disse a escritora.

Publicidade

Para Rosa Soares, aplicar na vida quotidiana o que se extrai dos livros funciona quando as pessoas lêem livros relacionados com o seu estilo de vida. “É muito mais fácil aplicar os conhecimentos extraídos dos livros quando lemos subgêneros úteis à nossa rotina (biografias, auto-ajuda, romances) ou escolhemos temas que se relacionam com os nossos gostos. As pessoas podem expandir o vocabulário de acordo com as palavras aprendidas nos livros, explorar novas técnicas nas suas profissões ou áreas de estudo, ampliar a cultura geral em conversas com grupos de amigos e outros profissionais”, enfatizou Rosa.

A conversa se estendeu com  Rosa Soares a dizer que, os livros possuem todas as fórmulas necessárias para transformar uma pessoa, em vários pontos. “Mário Quintana, escritor brasileiro, defende que os livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas. Eu concordo plenamente. Os livros possuem todas as fórmulas e caminhos possíveis para abrir o pensamento e transformar uma pessoa. Não só no que diz respeito ao vocabulário, imaginação, domínio da língua e retórica mas também no que diz respeito ao desenvolvimento pessoal e pensamento crítico. Pessoas que lêem acabam por analisar e olhar para as situações de forma diferente, mais profunda e empática pois mergulham em pensamentos de outras pessoas”.

Os livros servem ainda para mudar o ânimo das pessoas em vários momentos, conforme destacou a autora do “Flores Não São PAra Mortos”. “Para cada momento, há o livro certo. Para melhorar o humor, recomendo que apostem em escritores que utilizam o gatilho do humor nas suas narrativas”.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

152 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *