Número de filhos acelera envelhecimento precoce nas mulheres


Um estudo recente comprovou que a quantidade de filhos pode ser um factor preponderante para a aceleração do envelhecimento das mulheres, já  que a gestação e a amamentação, por consumirem bastante energia, podem afetar vários sistemas e mecanismos do organismo feminino.

Segundo o estudo, a gravidez e o nascimento podem contribuir para a mudança e desregulação de vários sistemas fisiológicos diferentes que podem afetar o envelhecimento quando uma pessoa está na pós-menopausa. Tal é consistente com as mudanças metabólicas, imunológicas e endocrinológicas que ocorrem no corpo durante a gravidez e a lactação, bem como os vários riscos de doenças que estão associados à gravidez e ao sistema reprodutivo em geral.

Publicidade

Este estudo, permitiu ainda que os investigadores detectassem uma relação ‘em forma de U’, isto é, as mulheres com poucos filhos ou muitos, apresentaram marcadores de envelhecimento biológico mais céleres do que aquelas que reportaram três ou quatro nascidos vivos.

O mesmo salienta que por agora não é possível saber o que provocou essas correlações, mas que o caso provável é a presença, ou falta, de hormonas ovarianas na pós-menopausa.

Portanto, é possível que em mulheres na pré-menopausa o efeito das hormonas esteja a neutralizar o potencial efeito negativo da gravidez e da reprodução na aceleração biológica da idade. E então, talvez, quando as hormonas acabarem, os efeitos podem manifestar-se.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *