Mell Chaves relata a experiência de engravidar aos 40 anos


Engravidar aos 40 anos ou mais, tornou-se uma prática recorrente entre as mulheres a nível do mundo, em contra partida, os estudos indicam que as chances da gravidez nessa fase ser bem sucedida é de apenas 5%, razão pela qual o Angorussia procurou ouvir na primeira pessoa, a experiência da apresentadora e directora de Comunicação e Marketing,  Mell Chaves que teve o seu segundo filho aos 42 anos de idade.

 

 

Questionada a respeito das dificuldades que teve de enfrentar durante a gestação, Mell Chaves respondeu que o seu último  filho, nasceu faltando apenas dois meses para completar 43 anos. Embora os estudos  falam sobre os riscos de engravidar nessa idade, alguns profissionais defendem que com os devidos exames médicos e cuidados durante a gravidez é possível ter um resultado eficaz, o que não foi diferente com a apresentadora,

Publicidade

“A partir dos 38 anos os médicos aconselham a fazer exames de despiste de trissomias, e eu fiz, onde o DNA do bebé e da mãe são analisados aos detalhes”, frisou Mell Chaves.

Em relação aos cuidados durante a fase da gravidez, Mell contou que no início teve que deixar de fazer exercícios por  conta do “colo aberto”  científicamente chamado de “ciclagem”, um problema que a profissional de comunicação enfrenta desde a primeira gestação. Tendo ressaltado que também abandonou alguns hábitos alimentares considerados abortivos.

“Com relação a alimentação, tive que reduzir no início da gravidez o consumo de alguns alimentos considerados abortivos,  como sushi, frutos do mar entre outros. Eu tenho uma alimentação super saudável mesmo sem estar grávida. Sou flexteriana ( não como carne, mas como peixe e produtos de origem animal, ou seja, ovos, queijos e leite)”, destacou.

Quando se fala de gestação aos 40 anos ou mais, rapidamente nos remetemos a pensar em inseminação artificial. Mell Chaves salientou que com o apoio do esposo, consultaram simplesmente uma médica que os orientou a submeterem-se a vários exames médicos. Um exercício feito desde a primeira experiência, aos 28 anos,  onde apenas foi orientada a tomar “ácido fólico” e “pregnacare” um suplemento que as mulheres tomam para preparar o organismo.

A apresentadora ressaltou que o facto de muitas mulheres não engravidarem antes dos 30 ou dos 40 anos, nem sempre tem a ver com realização pessoal ou profissional, mas também com a escolha, pois muitas não se sentem preparadas ou com vontade de ser mães.

“Assim como engravidar mais tarde, para primeiro se estabelecer profissional e financeiramente, havendo saúde e vontade, o que a mulher decidir é o que irá acontecer. Eu engravidei aos 42 anos porque decidimos ser pais, tinha me casado e achamos que seria o passo seguinte. Engravidei 7 meses depois de casar”, reforçou a apresentadora.

A medicina está cada vez mais avançada e hoje em dia é bastante usual ver mulheres acima dos 40 a engravidarem, seja de forma natural ou com intervenção de profissionais da área. Mell Chaves recomenda que as mulheres criem o hábito de procurar os seus médicos e façam exames para ver se está tudo bem, que cuidem da alimentação e aprendam a curtir cada fase, e acima de tudo,  que sejam felizes.

 

Por: Sofia Adelino

 

 

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *