Jovem Nika Lopes acusa proprietário da marca Get’One de ser autor de burla e agressão


Há alguns dias, um polémico assunto tomou conta das redes sociais, em Angola. Em causa estão as acusações feitas pela jovem identificada por Nika Lopes, que afirmou que o proprietário da marca Get’One, José Gomes, cometeu uma burla contra o seu noivo, e consequentemente foi autor de um mandato de agressões cometidas contra a mesma. O Angorussia procurou saber todos os factos do caso ouvindo as duas partes envolvidas.

Num post que divulgou recentemente na sua página do Instagram, Nika Lopes alega que actualmente a marca ou a empresa Get’One não pertence ao senhor Gomes, e sim a um senhor identificado por Firas Khaled, seu noivo, ao qual foi vendido participações, mas sendo representado por outra pessoa no contrato. A jovem declara, que vários investidores já adquiriram ilicitamente a empresa, e que o acusado supostamente burlou uma soma de 80 milhões de kwanzas e que tenta por meio de jogos de influência e corrupção atrasar ou livrar-se de um processo que aparentemente estaria a ser tratado de forma séria pelas autoridades.

Publicidade

Nika acusa ainda o jovem empreendedor de tentativa de homicídio, tendo este alegadamente tentado acabar com a sua vida e a do noivo.

Em entrevista ao Angorussia, a jovem ressalvou que a situação é com a Get’One premier, e não com a Get’One Burger conforme descrito anteriormente, a mesma referiu que o noivo só não assinou o contrato porque estava em um processo de divórcio.

Nika ainda fez saber que a situação perdura já há cinco meses, e que por um momento o senhor Firas decidiu vender todo projecto ao senhor Gomes que respondeu que iria pagar, mas não pagou. Esta afirmou ainda que a burla foi feita por meio de pagamentos dos materiais que o acusado colocou em nome da Get’One Burguer sem o consentimento do sócio.

“Nós tentamos resolver de forma amigável no princípio de isso tudo, o Fira disse que aceitava vender o projecto se ele quisesse, se não, que ele devolvesse as coisas. o Gomes disse que iria pagar, mas não pagou, até o ponto que o Firas decidiu que já não queria vender e que simplesmente queria as coisas dele. O contrato escrito existe, nós não temos nenhum envolvimento com a Get’One Burger e sim com a Get’One premier”, declarou.

De modo a abordar o assunto de forma imparcial, a nossa equipa contactou o senhor José Gomes que atestou que trata-se de calúnia e difamação, declarando que realmente houve uma negociação de parceria em 2020 com o senhor de nacionalidade libanesa que responde pelo nome de Firas Khaled, para abertura de uma Get’One Burger em Talatona, tendo este frisado que a mesma só não avançou por causa da outra parte que com o passar do tempo demonstrou-se indisponível, o que levou o empreendedor a dar continuidade do projecto sem o suposto sócio, que em nenhum momento quis assinar o contrato, colocando uma terceira pessoa como seu representante.

“Trata-se de difamação e calúnia, eu coloquei o caso na polícia, porque estão a tentar sujar o meu nome, não houve burla, porque quando o senhor Firas decidiu que não queria mais continuar no negócio eu pedi-lhes que fizessem as contas de tudo, mas eles não o fizeram”, disse.

O jovem diz que tem sofrido ameaças e perseguições, mas que prefere tratar tudo por vias legais, tanto que já abriu um processo de vandalismo, calúnia e difamação contra a acusadora que até ao momento da entrevista não havia respondido a primeira intimação. Gomes reforçou que é o proprietário legítimo da marca Get’One, da qual possui 90% das acções e 10% pertencem ao seu irmão.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *