Jovem angolana distinguida com prémio Internacional de Investigação Científica


A jovem estudante angolana Felicidade Garcia, que está a frequentar o doutoramento em Engenharia Eléctrica, na Universidade Federal de Itajuba (UNIFEI), no Brasil, participou no concurso Medalhas de Mérito Científico REN – Ciência LP, na Europa, e arrebatou o primeiro prémio na categoria Mulheres Investigadoras na área de Transição Energética, tendo arrecadado um valor de cinco mil euros (equivalente a três milhões duzentos e seis mil oitocentos e trinta e três Kwanzas).

Engenheira Mecatrónica, Mestre em Sistemas de Energias e Tecnologias, a frequentar o doutoramento em Engenharia Eléctrica, a jovem residente em Angola que também é membro da Ordem dos Engenheiros de Angola, disse estar muito feliz por ter alcançado tal mérito e motivada para continuar as sua pesquisas que trarão mais valências para o país.

Publicidade

“Sinto-me feliz por ter alcançado esse mérito, motivada para continuar e trazer mais valência para Angola na área de Sistemas de Energias, propriamente em transição de energética. Apenas participei porque é um concurso que visa pescar cérebros africanos na área de transição energética. Tenho grande paixão no sector da transição energética propriamente em sistemas de energias renováveis e tecnologias, já que é uma área de grande impacto nos dias de hoje”, expressou.

Felicidade ressaltou que Angola está a entrar na transição energética, uso das energias limpas, como uma mudança estrutural que propõe uma transformação na maneira de produzir e consumir energia para um novo sistema. A jovem falou ainda da experiência de ter participado do concurso e ter conquistado o primeiro lugar na categoria Mulheres Investigadoras na área de transição Energética do prémio Internacional de Investigação Científica.

“Foi bom, embora tenha feito só para mais uma tentativa de reconhecimento das minhas pesquisas e estudos. E com o resultado sinto que vale a pena continuar, e que alguma coisa tem sido feita. Eu amo as engenharias e sempre sonhei em tornar-me uma grande engenheira. Esse prémio representa uma soma de sacrifícios, de noites não bem dormidas e, acima de tudo, uma responsabilidade, um agregado para a minha carreira”, disse.

As Medalhas de Mérito Científico REN – Ciência LP visam reconhecer e valorizar trabalhos de investigação realizados por jovens oriundos/as de países africanos de língua portuguesa, em áreas da energia e transição energética e, são atribuídas em duas categorias:

Mulheres até aos 35 anos, oriundas de países africanos de língua portuguesa que tenham realizado projectos de investigação no âmbito da sua formação avançada (mestrado ou doutoramento), em áreas de transição energética;

Estudantes (M/F) oriundos de países africanos de língua portuguesa, que tenham realizado projectos de investigação no âmbito da sua formação avançada (mestrado ou doutoramento), cujo objecto de estudo seja a transição energética em África.

Os prémios as Medalhas de Mérito Científico têm associado um valor que varia de 2.500 € (dois mil e quinhentos euros) à 5.000 € (cinco mil euros).