Em quarentena, Guilherme Mampuya cria projectos para serem implementados no Zango


Com o sucesso da inauguração da sua primeira galeria de arte em 2016, o escultor e pintor angolano Guilherme Mampuya, prepara-se para lançar novos projectos, para os próximos dois anos, como a de criação de um museu de arte nas mediações do Zango I, por trás do mercado distrital. 

O artista plástico angolano, Guilherme Mampuya, uma das referências das artes em Angola, tem se mostrado bastante determinado a materializar mais um dos vários projectos em carteira, como forma de deixar um legado às novas gerações. Motivo este que diante da situação actual do país com o novo coronavirus, o artista tenciona levar ao público angolano um novo projecto a nascer no Zango I, daqui a dois anos.

Publicidade

Com objectivo de dar maior dignidade e valorizar aos trabalhos dos artistas consagrados e anônimos no mercado nacional e internacional, para mostrarem as novas tendências da arte contemporânea, erguida de raiz, o projecto em questão tem um orçamento aproximado em 100 mil dólares e será construído segundo padrões modernos. O mesmo vai contar com salas de esculturas e quadros, bazar e uma zona de conferência.

Vale relembrar que o atelier Guilherme Mampuya foi criado a 5 de Dezembro de 2016 e tem cumprido os objectivos para o qual foi concebido, não obstante o mentor do projecto ambicionar atingir outros patamares. Ao longo destes seus 3 anos de existência, o espaço realizou três exposições, tendo lançado para o mercado 7 novos talentos.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *