Em Angola, mais de 1000 enfermeiros trabalham com certificados de autenticidade duvidosas


De acordo com bastonário Paulo Luvualo, da Ordem dos Enfermeiros de Angola, foram apreendidos e apresentados nessa quarta-feira (19), cerca de de 1,432 certificados falsos, de enfermeiros que exercem sua actividades de forma ilegal e põe em risco a vida de doentes nas unidades sanitárias.

Segundo o bastonário Paulo Luvualo que falava em declarações a Angop, as buscas partiram de uma solicitação as instituições aonde os mesmos alegam ter estudado. E cerca de 1, 432 certificados foram apreendidos por terem caracteres duvidosos, cuja autenticidade precisa da confirmação do SIC e da Inspeção Geral de Saúde.

Com o objectivo impedir que falsos profissionais adquiram a carteira profissional e exercer suas funções, a Ordem dos Enfermeiros de Angola vem a se interferir na detenção de certificados suspeitos.

Num universo de pelo menos 43 mil profissionais inscritos em instituições, em Angola metade dos enfermeiros acarretam no bolso um certificado duvidoso.

PUB

Gostou? Partilhe com os teus amigos!