Consumir amendoim diariamente protege sistema nervoso e reduz risco de diabetes


Apesar de ser classificado por muitos como castanha ou jinguba, graças ao perfil nutricional, o amendoim é uma leguminosa, parente de outras como o feijão e a ervilha. O aperitivo conhecido pelo alto teor calórico, trás diversos benefícios para uma vida mais saudável, auxiliando inclusive na protecção do sistema nervoso, redução do risco de diabetes, bem como na perda de peso se consumido de forma correta.

Consumir amendoim diariamente protege sistema nervoso e reduz risco de diabetes

De acordo com alguns nutricionistas, uma quantidade de 100g de amendoim contem nutrientes aproximadamente 544 quilocalorias, 20 g de carboidrato, 27 g de proteínas , 44 g de gordura (monoinsaturadas em sua maioria), e outros como zinco, ácido fólico, magnésio, vitaminas B e E, e não contém colesterol.

iPixel – Normal

Ao ser consumido, os nutricionistas aconselham o mais adequado para implementar no dia-a-dia é o cru, isso porque, quaisquer alimentos naturais expostos ao calor, ao tempo, à humidade e quaisquer outras mudanças ambientais, tendem a sofrer alterações em suas propriedades e características. Quando é torrado, o amendoim sofre uma diminuição na concentração de proteínas, de fibras alimentares e carboidratos, enquanto a sua taxa calórica pode ser elevada em até 11%.

Mas os mesmo apresentam inúmeros benefícios a saúde se consumido de forma correcta como proteger o sistema nervoso, contra o desenvolvimento de doenças como o Alzheimer e o declínio cognitivo que se apresenta com o avanço da idade. Ao ingerir uma quantidade de duas colheres de amendoins ou manteiga da mesma, chega auxiliar na redução do risco de desenvolver diabetes em quase 30%.

Já para quem pretende perder peso, o amendoim que contém os 3 macro nutrientes (gorduras, proteínas e carboidratos), proporciona sensação de saciedade, especialmente para pessoas em dietas restritivas, aliviando a sensação de privação alimentar. Serve ainda para prevenção de câncer, devida a presença de  algumas substâncias como fitoesteróides, resveratrol, ácido fítico, ácido fólico e vitamina E, pois a a leguminosa pode ajudar na prevenção do cancro do cólon.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *