Yannick presenteia público com novo álbum “Outros Mundos”


3 partilhas

O cantor angolano do hip-hop, Yannick Manuel Ngombo, voltou ao mercado com um brinde de Natal para os fãs e o público em geral apreciadores da boa música tipicamente angolana, com o terceiro álbum “Outros Mundos” neste domingo (23) de Dezembro, na Praça da Independência, em Luanda.

Em entrevista ao AngoRussia, Yanick Afoman, disse que a venda e sessão de autógrafos corre num bom clima, porque o público aderiu em cheio, a compra do seu mais recente disco.

Publicidade

“A venda, está a correr num clima agradável, a cada minuto melhor do que começamos, o público aderiu em massa e estamos aqui”.

O cantor realçou ainda que intitulou o seu terceiro álbum de “Outros Mundos”, por ser uma obra que tem de tudo um pouco e, conta com muitas misturas, pois, procurou juntar-se à muitos outros artistas estrangeiros com a pretensão de levar além das fronteiras a audiência da sua música.

“É ‘Outros Mundos’, porque, fiz muitas misturas nessa obra, então, a ideia é ir buscar outros mundos, ou seja, artistas com outros estilos musicais e ritmos diferentes de países de foram para elevar o nível de audiência da minha música mais além”, rematou Yannick Ngombo.

O CD comportar 18 faixas musicais e conta com as participações de Ferre Gola, Piploy Pipas, Loreta, Kyaku Kyadaff, Carlos Burity, Ary, Sam Mangwana, Dengaz, Cef, Socorro, Nagrelha, Anselmo Ralph e Telma Lee.

Esta terceira obra discográfica de Yannick, foi gravada e produzida em Angola e editada em Portugal, um álbum que será lançado pela LS & Republicano e pela Ngombo Music.

Yannick Manuel Ngombo “Yannick Afroman” começou a carreira em 1989, em Paris (França), fazendo free-style. Voltou para Angola em 1995, onde se juntou a Mumu e Kitess, dando origem ao grupo Afroman.

Em 1999, com a estreia da música promocional não comercializada “Ta Calor”, o grupo rápido conquistou um espaço entre o público, pela primeira vez fora da comunidade Hip-Hop.

Daí, as portas abriram-se para Afroman que é hoje um dos músicos mais populares em Angola. Bateu recordes: a 21 de Dezembro de 2008 de CD mais vendido até a data no país, com 15 mil cópias vendidas, e consequentemente com o concerto com mais assistência até então, com mais de 22 mil em 7 de Fevereiro no Estádio dos Coqueiros.

Tem no mercado os discos Mentalidade e Terra a terra.

Natural do Uíge, venceu os prémios de  Melhor Rap 2001/2003 e 2009 (Rádio Luanda) e, em 2009, ficou em segundo lugar no Top dos Mais Queridos.

 

Por: Benedito Lurdes


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

3 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *