Artistas angolanos falam do contributo que o Projecto Brilhar trará para a sociedade


Os músicos angolanos Kyaku Kyadaff, Sandra Cordeiro, Phathar Mak, e Dodó Miranda em conversa com o AngoRussia contaram o que o projecto “Brilhar Somos Angola” representa uma oportunidade única de aprofundar as raízes, com pontos de vistas semelhantes, tendo apontado como uma iniciativa louvável e promissora para a cultura nacional.

O primeiro evento de apresentação do projecto brilhar, realizado nesta terça-feira (06) de Outubro, reuniu artistas consagrados do mercado nacional, que deixaram ficar o seu contributo sobre a expectativa e ânsia na implementação do projecto como um todo.

Publicidade

“É uma forma de lidarmos com os fazedores de opinião, temos a oportunidade de revermos a nossa base cultural, um refrescamento para a nossa matriz, que nos caracterize para que o angolano se reveja nas artes”, disse Dodó Miranda.

“É um projecto bom, antes de nos aproximarmos do público precisamos de nos unir para levamos um produto chamado cultura às pessoas, vai ajudar as pessoas a perceberem a cultura e facilitar o sentimento da música sendo algo pertencente a ele, trazer a essência de como é ser angolano”, disse Kyaku Kyadaff.

“Tudo que sou é o que tenho, e quando existem projectos que me ajudam a entender como estou aqui, e de que forma cheguei aqui, quando eu consigo aprofundar é uma grande valia porque me enriqueço e vou desvendando alguns porquês de ancestralidade e de cultura, vou aprender e me desenvolver como pessoa, angolana e africana”,  disse Sandra Cordeiro.

“Para mim é mais uma vitória, enquanto fazedor de cultura eu devo primar hoje, amanhã e sempre pela qualidade, eu quero mostrar à Angola que o rapper é tão útil como outro músico, trabalhar com esses todos artistas é uma alegria muito grande”, disse Phathar Mak.

“Não poderíamos continuar a ver as coisas sem nada a fazer, não queríamos fazer críticas absolutamente à ninguém, tomamos a decisão de fazer e mostrar que é possível, e cada vez mais contar com a inclusão das pessoas para que em conjunto façamos um trabalho com digno e que seja bom para todos”, afirmou o coordenador do projecto Hirondino Garcia.

O projecto “Brilhar Somos Angola” surge assim com base em fundamentos consubstanciados nos princípios da cidadania, diversidade cultural, unidade nacional, inclusão, patriotismo, representatividade, consolidando a decisão de avançar com o sonho de fazer acontecer.