Moda Luanda reinventa-se e realiza a sua 24ª edição recheada de glamour


Obedecendo as regras do “novo normal” que o mundo vive, decorreu neste Domingo 23 de Maio, nas instalações da TV Zimbo, a 24° edição do Moda Luanda. O evento que mais uma vez serviu para divulgar o trabalho de criadores de moda nacionais conceituados e novos talentos e para recinhecer e premiar profissionais de TV e Cinema, aconteceu em presença de um público restrito.

O espetáculo de moda que teve como tema “Press PLAY”, um apelo à ação e à dinamização das atividades que tanto foram afectadas no último ano devido a todos os confinamentos e restrições, que colocaram tantas áreas de actividade em suspenso, contou com a presença de diversas figuras públicas nacionais, que desfilaram com classe no Blue Carpet (Tapete Azul).

Publicidade

O evento teve início ao som da estrela em ascensão, Soarito, e teve seguimento com as actuações de Killa Hill, Ingomblock, Ary, C4 Pedro, Sandra Cordeiro, Big Nelo e Heav C. Mas, o destaque da tarde foi para o desfile das 18 marcas nacionais, que destacaram nas suas coleções irreverência, elegância e conforto, com diversas0 peças. As marcas apresentaram projectos inovadores com temas específicos, nomeadamente, Fast Fashion  de Soraya da Piedade com a coleção “Madame Bantú II”, Malamadre de France José, com a coleção “Malamadre Vibez”, La Atitude de Márcia Fernandez, com a coleção “Lótus” e não só.

Nadir Tati da criadora com o mesmo nome, levou ao palco a coleção “Afrik”, Mahatma’s de Felícia Mahatma, fez-se presente com coleção “Golden Hour”, Bizare Shoes, de Zamira Rodrigues, com a coleção “Savage”, Orlando Zua, do criador com o mesmo nome, com a coleção “Breathe”, LRoss da criadora Rossana de Melo, com a coleção “Transição”, D. Natacha da criadora Natacha Duarte, com a coleção “Madre Deusa”, Adelina do Rosário da criadora com o mesmo nome, com a coleção “Intimidade”, Manzvat de Nankhova, com a coleção “T’Wave”.

Outras marcas também apresentaram as suas propostas como Tadeu Ariclene do criador com mesmo nome, com coleção “Fantasie”, LayArt de Layane dos Santos, com a coleção “Hand made”, Minha Marcah de Aurema Grilo Rosa, com a coleção “Keandra”, Milucha Design de Palmira Teixeira, com a coleção “Empatia” e Regarde Moi Couture da criadora Iracema Matias, com o tema “Divas da Banda”, que arrebatou o troféu como “Coleção do Ano” na área de moda.

Orgulhosa e agradecida por conseguir realizar a 24ª edição, apesar das adversidades, Karina Barbosa, uma das organizadoras do evento, destacou que o Moda Luanda nesses 24 anos tem alavancado a moda nacional, dando palco e voz aos criadores e marcas angolanas.

“É muita alegria, muita emoção, muito orgulho de toda minha equipa, são mais de duas décadas a dar palco e voz aos criadores angolanos, e as marcas angolanas que sem o Moda Luanda não teriam uma plataforma para divulgar o seu trabalho a escala nacional e internacional”, destacou.

A empresária acrescentou que o estado de emergência que o país viveu, onde os voos estavam impedidos de entrar e sair do país, foi uma das maiores dificuldades encontradas para a realização desta edição, pois impediu a importação de materiais para que os estilistas pudessem fazer as suas criações, o que causou um impacto negativo nas vendas de marcas nacionais.

Por outro lado, Simoni dos Santos e Lizandro Amorexon, ambos convidados da actividades, frisaram ter gostado bastante do momento, e acreditam que todos os vencedores mereceram os troféus do Moda Luanda, crendo que estes mostraram qualidade nos trabalhos desempenhados ao longo do ano 2020.

clica no link para ver looks que marcaram esta edição: https://www.facebook.com/media/set/?vanity=angorussia&set=a.5581307795274969

 

Por: Victória Pinto


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *