Moda Luanda 2020: Young Double estreia-se como estilista e define seu DNA no ramo da moda: -” Inovação e Ousadia”


71 partilhas

O rapper angolano Young Double estreou-se como estilista na 23ª edição do já emblemático e prestigiado evento de moda nacional “Moda Luanda”, que aconteceu último no domingo (21) de Junho, com a sua colecção denominada “Conquistas”. Em conversa com o AngoRussia, Young falou da sensação de saber que suas ideias estão agora expostas para o país e mundo, e revelou ser amante da moda.

Young Double que normalmente se destaca nos palcos em suas actividades culturais (show’s), apresentou a sua primeira colecção de roupa denominada “Conquistas”, no Moda Luanda 2020.

Publicidade

Em conversa com o AngoRussia, o rapper manifestou-se feliz e satisfeito ao poder partilhar o palco com estilistas de renome do mercado nacional como Soraya da Piedade, Nadir Tati, e contou que foi uma experiência interessante e um momento para eternizar.

“O meu modelo de criação felizmente não muda independente da área em que actuo, tal como na música, eu só faço o tipo de música que gosto de ouvir, com a ‘Conquistador’, a ideia é produzir peças em que eu me encontre e felizmente o mundo tem se encontrado também”, disse Young Double ao falar sobre o seu processo criativo, da ideia à criação de suas peças, bem como sua inspiração na elaboração das mesmas.

Ciente da sua ‘responsabilidade’ e até dos ‘riscos’, o mais novo estilista também encara esta nova estreia com confiança no trabalho desenvolvido, pois nele conseguiu expressar e definir verdadeiramente o seu DNA que é a inovação e ousadia.

Entre as cores quentes e frias que obrigaram à criação de cerca de 11 peças e acessórios, estão o ‘branco da paz e dos momentos felizes’, o ‘preto de alguma introspecção, mas que combinado com o amarelo e verde deu um contraste forte’, e ainda o ‘azul bebé’ que simboliza o universo masculino’.

Questionado sobre a forma como as suas ideologias pessoais interferem nas criações dos modelos, o ‘Conquistador’ disse que tem havido um certo equilíbrio entre o que gosta e o que é necessário para as colecções, e pretende manter isso nas próximas criações.

“Gosto de todo material que uso, são todos eles aproveitados da melhor forma, da-me imenso prazer olhar para um metro de um determinado tecido e saber exatamente o que fazer com ele e quando ganha vida… é indiscritível”, explicou ao referir-se aos materiais com os quais mais gosta de trabalhar e o motivo do mesmo, ao acrescentar que a moda para si representa “Liberdade, conforto de regras próprias”.

Veja aqui todas as fotos do evento


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

71 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *