Covid-19: Vieg Yuro lança sua linha de máscaras: “Quero usar o meu estilo para despertar a necessidade de prevenção”


Neste momento em que o mundo inteiro envida esforços para fazer frente à pandemia da Covid-19, Angola não foge a regra. Um pouco por todos os sectores do país, vários são os jovens profissionais que, ao seu jeito, dão também o seu contributo à luta como é o caso do designer Vieg Yuro. Em entrevista ao AngoRussia, Vanilson Viegas, um dos melhores designers da nova geração, popularmente conhecido por “Vieg Yuro”, mostrou como tem usado a sua arte para ajudar a salvar vidas.

“Tão logo ouvi falar sobre a alegada carência de máscaras e especulação de preços, decidi acrescentar à estratégia do atelier a produção deste material, claro, sem ignorar aquilo que é a nossa essência. Comecei por fazer máscaras para oferecer às pessoas que amo, mas logo em seguida, após à obrigatoriedade em relação ao uso da máscara em espaços fechados e movimentados, fui confrontado com vários pedidos”, começou por explicar.

Publicidade

Ainda durante a conversa, Vieg Yuro acrescentou que, acatando as medidas de prevenção, apenas dois profissionais acabam por ser suficientes para dar vazão à produção diária de 50 unidades de máscaras.

“Quero continuar a usar a minha arte para despertar nas pessoas a necessidade de prevenção, que é o mais importante neste momento. Acrescentamos ao produto a magia da nossa identidade e estamos a comercializa-lo na Casa Andy, em Luanda, e também a realizar entregas ao domicílio”, acrescentou o criador em relação às máscaras cujo preço varia entre 3 mil kwanzas (para as não personalizadas) e 8 mil kwanzas (para as personalizadas).

De relembrar que Vanilson Viegas (Vieg Yuro), uma das referências em matéria de Street Style em África, que encontra-se no top 16 dos melhores designers do continente, abraçou o mundo da moda em 2015 e já conquistou o título de “Melhor Fashion Designer” pelos concursos “Angola Top Ten”, “Moda Benguela” e “Angola Fashion Awards”.

 

Angola conta actualmente com  36 casos positivos, com 2 óbitos, 11 recuperados e 23 activos com estado clínico estável.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *