ZAP prepara-se para actualizar preços dos seus serviços face à depreciação do Kwanza


4 partilhas

A operadora angolana de satélite, ZAP vai nos próximos dias efectuar uma atualização nos valores dos seus  serviços face à depreciação do Kwanza.

ZAP prepara-se para actualizar preços dos seus serviços face à depreciação do Kwanza

De acordo com uma nota de imprensa submetida ao AngoRussia, os preços não irão subir mas sim sofrerão uma actualização tendo em conta a desvalorização do kwanza, algo vital para a sustentabilidade da ZAP, para que possam continuar a entregar produtos competitivos e serviços de qualidade.

Face às mudanças na economia nacional, nomeadamente a desvalorização da moeda nacional Kwanza, a empresa tem vindo a enfrentar grandes dificuldades no pagamento aos seus fornecedores internacionais e no exercício das suas actividades comerciais.

Como operadora de televisão por satélite, os canais que compõe a nossa grelha, são comprados internacionalmente, e pagos montantes elevados pelos direitos de transmissão dos mesmos. De igual modo, são pagos em moeda estrangeira os custos da tecnologia associada ao serviço e operação da ZAP, como são exemplo o aluguer de satélite e a compra de equipamentos.

Dois anos volvidos, após várias exposições, não nos tem sido permitido ajustar os preços face à desvalorização, o que continua a agravar de forma acentuada as dificuldades no pagamento a fornecedores externos de canais, nos ajustes salariais, colocando em causa o bom nome da empresa.

Apesar dos nossos esforços, mantém-se a premente necessidade de actualizarmos os preços, forçando-nos a assumir a difícil decisão de progressivamente anunciar novos preços para os nossos serviços em Angola.

Comprometemo-nos a honrar todos os compromissos contratuais com Clientes, Parceiros, Anunciantes e Agentes.
Deixamos claro que não pretendemos aumentar os preços, mas sim actualizar os mesmos face à depreciação do Kwanza, algo vital para a sustentabilidade da ZAP, para que possamos continuar a entregar produtos competitivos e o serviço de qualidade a que temos vindo a habituar os nossos Clientes, bem como concretizar os projectos que temos para Angola e Moçambique.

Muito nos orgulhamos do percurso que temos feito até agora, desde a transmissão do campeonato “Girabola ZAP”, que contribui para o desenvolvimento do futebol nacional, o lançamento do Canal ZAP Novelas.

A ZAP pratica os mesmos preços desde 2016, sem nunca ter aplicado qualquer actualização cambial. Desde então a moeda já desvalorizou mais de 80% e a inflação acumulada mais de 45%. A actual conjuntura, a contínua e crescente depreciação da moeda nacional Kwanza, têm resultado no aumento dos custos da operação.

Leia o comunicado na sua íntegra:

ZAP prepara-se para actualizar preços dos seus serviços face à depreciação do Kwanza


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

4 partilhas

Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *