Realizador angolano é membro do corpo de jurados do festival de cinema nos Estados Unidos


O realizador angolano, Mário Sala Bastos (Fradique),  é membro da mesa de jurados da 14ª edição do Imagine Science Film, festival de cinema que vai decorrer de 15 a 22 de Outubro do ano em curso, nos EUA, para categoria de Longa Metragem (Prémio Ciência Nova Onda) que premeia filmes que propõem formas ousadas e singulares de comunicar a ciência. 

Estes filmes são considerados como visionários e Fradique vai avalia-los com outros  dois integrantes. Serão 18 produções na categoria de longa-metragem e 46 curtas-metragens, de 30 países, numa edição que a organização espera ser única, devido à pandemia da Covid-19.

Publicidade

O festival, que inclui ainda o prémio “Ciência Nova Onda”, procura partilhar a ciência através da narração de histórias, numa época em que os factos podem facilmente ser distorcidos através dos meios de comunicação, causando medo, raiva e mal-entendidos.

Fradique esteve em destaque na edição passada do mesmo festival, em que o seu filme “Ar Condicionado” foi eleito o melhor. O realizador, que explora muito as memórias individuais e colectivas, tem procurado apresentar trabalhos que levem o público a questionar-se.

O filme de ficção do realizador, “Ar Condicionado”, estreou mundialmente, em 2020, no Rotterdam International Film Festival e desde então esteve em mais de 40 festivais de cinema, recebendo assim  seis prémios internacionais. Fradique também  produziu videoclipes de artistas angolanos como Aline Frazão, CFK e Nástio Mosquito

Fradique, é um cineasta angolano que explora as memórias individuais e colectivas, seus filmes destacam-se por criar mais perguntas que oferecer respostas, pelo desassossego e por narrar o sul do mundo.

Tornou-se o primeiro realizador angolano a ter um filme na MUBI, maior plataforma streaming de cinema de autor.

Por: Eucadia Ferreira