MultiChoice investe na formação para profissionais de Tv e Cinema


Uma nova iniciativa de formação está pronta para revolucionar o sector de TV africano, levando as competências a um novo nível, de modo a aumentar a qualidade dos conteúdos para o público por todo o continente. A iniciativa será um projecto de colaboração entre a MultiChoice, canais de televisão locais e a MultiChoice Talent Factory, o programa de formação do grupo.

O programa consistirá em cursos de aprendizagem online, masterclasses e formação prática e incluirá cursos de curta duração, certificados, em competências críticas de produção, como pós-produção, som, argumento, animação 3D e cinematografia, a componente de aprendizagem online do programa permite que a MultiChoice alcance o maior número possível de criadores de conteúdos, por todo o continente e simultaneamente permitirá aos profissionais fazerem os cursos dependendo da sua disponibilidade.

“A nossa visão é melhorar as competências de profissionais de produção e elevar o padrão das produções no continente, o que impulsionará exponencialmente a indústria cinematográfica e televisiva de África, porque à medida que se capacitam mais pessoas, mais pessoas são motivadas para iniciar projectos e todos beneficiam, incluindo os telespectadores”, afirmou Fhulufhelo Badugela, CEO da MultiChoice África.

Ainda para Fhulufhelo Badugela “Esta é uma aposta no futuro da indústria de cinema e televisão em África, é um investimento que vai além do financeiro, um investimento em competências, tempo e compreensão das necessidades do consumidor. Mas o impacto mais imediato será o de elevar o padrão das produções por todo o continente. Mas acima de tudo o que pretendemos é melhorar as competências dos profissionais de TV e cinema, o que dará ao público maiores possibilidades de se reverem nos conteúdos que consomem”, concluiu.

As Masterclasses serão realizadas presencialmente e também transmitidas online com formadores locais e internacionais do sector. O foco está na criação e curadoria de formações que sejam adequadas e satisfaçam as necessidades de cada país.