Filme “Soul” da Disney Pixar explora origem das almas com 1º protagonista negro


O mais novo filme da Disney Pixar, denominado “Soul”, que estreia já nesta sexta-feira (25) de Dezembro, é a primeira longa-metragem do estúdio de animação que se centra num protagonista negro, interpretado pelo músico e actor norte-americano Jamie Foxx.

Incluído na lista de melhores filmes de 2020 do antigo presidente dos Estados Unidos Barack Obama, “Soul” conta a história de Joe Gardner, um professor de música numa escola preparatória em Nova Iorque, cujo maior sonho é ser um pianista de jazz profissional.

Publicidade

A história de Joe Gardner, que parece ir numa certa direção, muda por completo quando um incidente o atira para um lugar fantástico conhecido como “O Grande Antes”, o sítio onde as almas novas ganham as suas características antes de descerem à Terra para nascerem numa pessoa.

Actores como Tina Fey, Angela Bassett e Phylicia Rashad, Alice Braga, dão vozes às outras personagens principais.

De acordo a produtora do filme, Dana Murray,  a Pixar trabalhou com uma equipa de consultores, como a antropóloga Johnetta Cole e o músico Questlove, para garantir a autenticidade dos personagens e da cultura representada.

Já o produtor executivo Pete Docter, que escreveu o argumento com Kemp Powers e Mike Jones, explicou que uma das intenções do filme é fazer refletir no valor intrínseco de cada um. E que a inspiração para os personagens e para os cenários fantásticos de onde as almas proveem foi retirada de Exposições Mundiais dos anos 40 a 60, com muitas formas abstratas.

Apesar de ter a estética de animação característica da Pixar, “Soul” introduz códigos visuais que não são habituais no estúdio, em particular com os conselheiros Jerry do “Grande Antes”, que são linhas a duas dimensões.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *