Conheça Diara e veja como ela encantou Sheron Menezzes em ‘Novo Mundo’


A novela ‘Novo Mundo’ está de regresso a tela do canal Globo, posição 10 da ZAP Premium, e com ela as recordações dos actores que viveram alguns dos personagens de destaque da trama como é o caso da actriz Sheron Menezzes que deu vida a Diara, uma escrava que se tornou Baronesa da Paciência.

Sheron Menezzes interpreta Diara em ‘Novo Mundo’, que será conhecida também como a Baronesa de Paciência — Foto: Globo/ João Miguel Júnior

Em conversa por e-mail com o AngoRussia, Sheron Menezzes recordou que Diara foi um personagem marcante e muito importante para si, por causa de toda sua caminhada na trama e por que no princípio da novela ficou grávida e passou todo  período de gravações com o bebê na barriga a viver todas as emoções.

“A Diara foi uma personagem muito importante para mim. É uma mulher cheia de personalidade, que tem vontades, e que, em princípio, gosta daquela vida de baronesa, de estar ali no meio da sociedade. Porém, de repente, ela vê um irmão de cor sendo morto e ela  reconhece e redescobre a mulher que ela é. E ela vira uma rainha africana, uma abolicionista junto com o marido e com outros personagens da trama. E isso foi muito importante para mim. Eu já fiz outras novelas e já mergulhei na minha história e na história dos meus ancestrais, mas viver assim foi muito bom. E outra: a Diara foi muito importante para mim porque eu engravidei no início da novela, então, eu passei todo o período de gravações com o bebê na barriga vivendo todas as emoções. 15 dias depois do final da novela eu tive meu filho, passei a gestação inteira trabalhando”, disse a actriz.

Publicidade

Sobre o facto da novela ter voltado a ser exibido no Brasil e na Globo Internacional, Sheron contou que gostou da notícia e revelou que hoje, assiste como espectadora, se envolvo, chora e gosta do que eu esta a ver.

“Eu amei a notícia! Foi muito bom porque a novela faz uma preparação para a próxima produção que virá. Só que agora eu vejo a Diara com outros olhos… Antes eu a via pensando em corrigir coisas para as próximas cenas, agora eu assisto como espectadora, me envolvo, choro e gosto do que eu estou vendo… Estou gostando muito de assistir porque a novela fala de coisas muito importantes neste momento, que precisam ser ditas “, contou Sheron Menezzes.

Quanto ao contributo que o seu personagem deixou em ‘Novo Mundo’ para a compreensão da história do Brasil e de todo o processo sobre a escravatura e o racismo, a actriz brasileira acredita que não só Diara mas toda novela acabou por deixar uma contribuição importante, pois conta a história para muita gente que talvez não conheça.

“Acho que não só a Diara, mas toda a novela pode ter deixado uma contribuição importante pois conta a História para muita gente que talvez não conheça. Eu gosto de novelas de época que têm essa abordagem histórica para que as pessoas se envolvam naquilo em casa e tenham interesse no tema e busquem estudar depois. A Diara tem uma contribuição no sentido de que é uma mulher guerreira, forte, que se reconhece na sua raça, no seu povo, e cuida daquilo”, disse.

Diara é a escrava que se casa com o rico austríaco Wolfgang (Jonas Bloch) e passa a ser a Baronesa de Paciência. Demonstra ser apenas uma mulher espalhafatosa, mas a sua personalidade esconde outras camadas.

Depois de assistir ao assassinato de um negro, Diara transforma-se numa mulher sindicalista, lutando contra o racismo e a escravatura no Brasil. “ A Diara foi uma personagem muito importante para mim. É uma mulher cheia de personalidade, que tem vontades, e que, em princípio, gosta daquela vida de baronesa, de estar ali no meio da sociedade. Porém, de repente, ela vê um irmão de cor sendo morto e ela reconhece e redescobre a mulher que ela é…” Afirma a actriz. “… ela vira uma rainha africana, uma abolicionista junto com o marido e com outros personagens da trama…” Conclui Sheron.

O título de Baronesa custa caro à Diara por ser negra e ter sido escrava. A dada altura, Greta (Julia Lemmertz) chega ao Brasil na companhia de Schultz (Ruben Gabira). Ela saiu da Áustria em condições suspeitas, onde casou-se e ficou viúva três vezes. A intenção dela no país é ficar na casa do irmão Wolfgang e separá-lo de Diara.

Escrita por Thereza Falcão e Alessandro Marson, com direcção artística de Vinícius Coimbra, Novo Mundo é uma aventura romântica ambientada no Brasil do início do século XIX, entre 1817 e 1822.  Fala do romance ficcional entre a professora de português Anna (Isabelle Drummond) e o actor Joaquim (Chay Suede) que se entrelaça à luta do Brasil pela construção de uma nação independente.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *