Will Smith revela em livro que já teve intenção de matar o próprio pai para se vingar


Nas últimas semanas, o público tem tido a oportunidade de conhecer uma faceta diferente do actor Will Smith, ligada somente a vida pessoal. Faltando poucos dias para o lançamento do seu novo livro, revelou que já cogitou matar o próprio pai como forma de vingança, pelos traumas que desenvolveu na infância.

Na obra, o actor cita vezes em que presenciou Willard C. Smith, seu pai, a dar  “socos” a mãe, ao ponto de desmaiar, como noticiou a revista “People”, nesta quarta (3), depois de ter acesso a trechos do livro do astro de Hollywood.

Publicidade

No livro, que será publicado no próximo dia 9 de novembro, Will revive memórias traumáticas que teve de seu pai, que faleceu em 2016. E desvenda segredos conturbados de uma relação abusiva que Willard tinha com Caroline, sua mãe.

“Meu pai era violento, mas ele também estava em todos os jogos e peças teatrais. Ele era alcoólatra, mas estava sóbrio em todas as estreias de cada um dos meus filmes. Ele ouvia todas as gravações. Ele visitou todos os estúdios. O mesmo perfeccionismo intenso que aterrorizava sua família colocava comida na mesa todas as noites da minha vida”, relembra o actor.

Will, cita também um momento de violência doméstica que presenciou na própria casa, ainda criança, quando  tinha apenas nove anos, afirma que terá visto o pai a “espancar” a  mãe na lateral da cabeça com tanta força até  desmaiar.

“Quando eu tinha nove anos, vi meu pai socar minha mãe na lateral da cabeça com tanta força que ela desmaiou. Eu a vi cuspir sangue. Aquele momento, naquele quarto, provavelmente mais do que qualquer outro momento da minha vida, definiu quem eu sou. Dentro de tudo o que fiz desde então os prêmios e elogios, os holofotes e a atenção, os personagens e as risadas -houve uma sutil série de desculpas à minha mãe pela minha inércia naquele dia. Por falhar com ela no momento. Por não ter conseguido enfrentar meu pai. Por ser um covarde”, confessa Will Smith.

O actor aprendeu a  conviver com Willard depois de tudo isso, mas o trauma quebrou tudo e voltou à tona enquanto cuidava do pai com câncer.

“Uma noite, enquanto eu delicadamente o empurrava de seu quarto em direção ao banheiro, uma escuridão surgiu dentro de mim. O caminho entre os dois quartos passa pelo topo da escada. Quando criança eu sempre disse a mim mesmo que um dia vingaria minha mãe. Que quando eu fosse grande o suficiente, quando eu fosse forte o suficiente, quando eu não fosse mais um covarde, eu iria matá-lo”. Foi por pouco, eu fiz uma pausa no topo das escadas, poderia empurrá-lo para baixo, e facilmente sair impune. À medida que as décadas de dor, raiva e ressentimento recuavam, eu balancei a cabeça e continuei a levá-lo ao banheiro”, confessou Will.

Willard Smith foi engenheiro e veterano do exército dos Estados Unidos, morreu em 2016, logo após ser diagnosticado com um câncer. Teve Will e mais três filhos durante seu período de casado com a professora Caroline Bright.

Por: Sofia Adelino


Gostou? Partilhe com os teus amigos!