Titica reage a morte do jovem homossexual ocorrida em Cabinda


Um jovem de 25 anos de idade, com o nome de Litson foi brutalmente espancado na província de Cabinda após  ter sido vítima de transfobia (acção discriminatória ou preconceituosa contra pessoas transgénero). Não alheia a situação, Titica pronunciou-se recentemente sobre o assunto. 

Apesar de ter sido socorrido e levado ao hospital, quatro dias após ser encontrado Litilson não resistiu  e acabou por morrer. O seu passamento físico ocorreu há quase um mês, mas uma fotografia recente publicada pela a Associação Íris Angola, na sua pagina do Facebook, trouxe à tona o assunto que esta a deixar preocupada a  comunidade LGBT angolana.

A artista angolana Titica, que também faz parte do movimento ou associação da LGBT usou  nesta segunda- feira a sua conta do Instagram para se pronunciar sobre o caso e dizer: Parem de nos matar, só queremos ser nós… Mais empatia.

Por: Alexandre Carvalho

 

 

 

 

PUB

Gostou? Partilhe com os teus amigos!

Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *