Titica proibida de voltar a entrar ou fazer parte de um programa da TPA


 Titica recorreu a uma rede social, para anunciar que foi banida da TPA. A cantora transexual angolana demonstrou a sua insatisfação ao tomar conhecimento nesta quinta-feira (07) de Novembro, que depois de ter sido convidada pelo Televisão Publica de Angola para participar num programa da estação, foi informada que já não poderá participar em qualquer programa por causa da sua opção sexual. 

“Bom dia caríssimos amigos. Quero muito partilhar com vocês um pouco da minha vida pessoal e profissional com vocês, que a 8 anos me fizeram Titica repito a 8 anos. Entre os quais com muitos altos e baixos. Mas continuei firme e forte pelo amor a minha arte (música), que faço com muito respeito e dedicação. Tomei conhecimento hoje depois de ter sido convidada pelo canal público de televisão Angolano a nossa querida TPA que não posso voltar a entrar nem a fazer parte de qualquer programa em grelha pelo facto de ser Transexual”, começou por dizer.

Sem receio, a autora de sucesso como “Coração de Piscina”, “Come Baza”, “Chão”, “Pra Que Julgar”, continuou por informar os seus demais seguidores que por conta da sua opção de vida, tem encontrado dificuldades na sua carreira artística.

“Tenho encontrado muitas dificuldades no que toca a minha carreira profissional por causa da minha opção de vida, é realmente triste que em pleno século 21 ainda encontramos pessoas com mentalidades tão pequena é lamentável.
Sensivelmente a 8 anos que sou a Titica cantora e isso devo aos meus fãs amigos e familiares. Não foi a TPA televisão pública que me fez Titica. Graças ao meu bom Deus sou reconhecida e tenho passe livre em outros canais televisivos e audiovisuais”, continuou.

Ao finalizar, Titica agradeceu a todos os órgãos de comunicação que sempre abriram as portas para apresentar seus trabalhos, a todos que sempre a apoiaram, e em especial a TPA, esta última,  ‘pela descriminação e pelo desrespeito a sua pessoa”.

“Passo a citar, Zap, Tv Zimbo, Rede Globo Internacional, Palanca Tv, RTP África Internacional, e desde já agradeço de coração pela parceria. Sem esquecer as minhas rádios que nunca me deixam ficar mal. Muito obrigado a todos vocês pelo suporte, e um obrigada em especial a TPA (Televisão Publica de Angola), pela descriminação e pelo desrespeito a minha pessoa”.

É de ressaltar que, em 2018,  Titica que já participou em vários programas do canal público angolano, foi uma das convidadas especiais da festa de comemoração do 43.º aniversário da Televisão Pública de Angola.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

2 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  1. Titica, foi por opção própria escolher ser transsexual. Ninguém pode julga-la nem descriminar por isso.
    Mas melhor não por Deus nos teus comentários, porque ele é contra o que você é agora