Prodígio fala da dificuldade de criar músicas de celebração: “Agora até lutamos pra comer no lixo”


Preocupado com os conteúdos musicais dos últimos tempos, o rapper angolano, Prodígio falou recententemente que gostaria de fazer mais músicas de celebração como “Swagg All Ova”, mas não consegue em função das dificuldades que Angola enfrenta.

De acordo uma publicação do músico, para se cantar músicas de celebração é preciso viver momentos que inspirem a canção e se essa fosse a realidade actual não teria problema em criar  músicas que demonstrassem a alegria do país em que vive.

Publicidade

“Eu gostaria de fazer músicas como esta o dia inteiro. Quando muitos não ouviam os meus trabalhos, ouviam um single e diziam que eu era uma má influência pros vossos filhos! Eu venho de um país de gente humilde e feliz, eu gostaria de fazer música de celebração todos os dias mas cada vez que volto pra casa é mais difícil. Agora até lutamos pra comer no lixo”, lê-se na publicação.

Prodígio frisou ainda que se tudo estivesse bem, se preocuparia apenas em trabalhar e desfrutar dos momentos bons da vida e acrescentou que não tem orgulho do país que se está a deixar para as gerações vindouras..

Osvaldo Moniz também conhecido por Prodígio, é um rapper nascido em 1988, integrante do grupo de Hip-Hop Forca Suprema. Prodígio foi obrigado a emigrar para Portugal com tenra idade devido a vários problemas de saúde, ficando na companhia da irmã e de um irmão mais velho. Aos dez anos, a dieta musical de Prodígio era já composta por nomes como Gabriel o Pensador e Boss AC, sendo que daí até se começar a se dedicar aos seus próprios freestyles foi um pequeno salto. Começou a escrever rimas aos 12 anos de idade, entrando para o mundo do Hip-Hop em 2001.

Prodígio começou a trilhar o caminho para o sucesso com o lançamento da sua primeira mixtape “O Alquimista”, em 2011, esta que recebeu várias sequências. Dentre vários prémios conquistados ao longo da sua careeira, os mais recentes foram o de “Melhor Álbum do Ano”, com o álbum “Prodígios” e “Rapper MVP”, ambos arrebatados no Angola Hip Hop Awards‬.

Por: Victória Pinto


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *