Isabel do Santos sobre racismo: “Quando nasci, o meu país era uma colônia…eu não nasci livre”


84 partilhas

A empresária angolana Isabel dos Santos se pronunciou neste domingo (14) de Junho, na sua conta do Twitter sobre o racismo, um tema que tem levantado debates e manifestações um pouco por toda parte do mundo. Para Isabel, as verdades históricas têm de ser repostas.

Isabel dos Santos defende que o racismo hoje é estrutural, por isso precisa ser desinstitucionalizado, recordou ao solicitar que se inclua nos livros de histórias nas escolas, as verdades históricas.

Publicidade

“As verdades históricas terão de ser repostas, e os livros de história nas escolas devem incluir o lado de quem foi escravizado e colonizado. Quando nasci o meu país era uma colônia… eu não nasci livre. E não foi a tanto tempo assim! #racismoestrutural #igualdade”, escreveu Isabel dos Santos na sua conta da rede social Twitter.

A morte do cidadão afro-americano, George Floyd de 46 anos, acusado de tentar passar uma nota de 20 dólares falsa, pelo agente da policia branco Derek Chauvin, gerou um debate histórico sobre o racismo, em meio a grandes protestos nos EUA e se estendeu por quase toda parte do mundo. Desarmado e atirado ao chão, Floyd morreu depois que o agente de Minneapolis o sufocou ao pressionar com o joelho seu pescoço por quase nove minutos.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

84 partilhas

Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  1. Sra Isabel “AKA” mana bela gatuna, quando voce nasceu teus país era colónia de quem? mana voce nasceu na URSS, tu nunca foi angolana, Bicha voce.