Filipe Mukenga recusa Presidência do Júri do Top da RNA: “Está na hora de passar grandes responsabilidades aos jovens”


O consagrado músico e compositor angolano, Filipe Mukenga surpreendeu a todos ao revelar durante o lançamento da edição 2019 do Top dos Mais Queridos da RNA que aconteceu na passada quinta-feira (11) de Junho, em Luanda, que só aceitou o convite para fazer parte da mesa de jurado, com a condição de que não fosse ele o presidente da mesa do “prémio da Crítica”, por considerar ser a hora certa para começar a dar grandes responsabilidades aos jovens. Dodó Miranda foi o eleito para assumir o cargo, coadjuvado pelo autor do sucesso “Ndilokewa”.

Filipe Mukenga recusa Presidência do Júri do Top da RNA: “Está na hora de passar grandes responsabilidades aos jovens”

Para o respeitado artista a nível nacional e internacional, é hora dos adultos e mais experientes porém em pratica as suas palavras, é preciso que os jovens comecem a pegar nas rédeas deste país.

“Foi com bastante surpresa que recebi o convite para integrar o corpo de jurados para eleição do Prémio da Crítica desta edição do Top dos Mais Queridos, e confesso que só aceitei com a condição de não ser o presidente. Está na hora de passar projectos de grandes responsabilidades aos jovens, é preciso que os jovens comecem a pegar nas rédeas deste país. Costuma-se dizer que o futuro de Angola está na juventude e isto não pode ser só um ‘blá blá blá’, tem de ser mesmo na prática”, disse Filipe Mukenga.

Recorde-se que o prémio da Crítica, inicialmente lançado em 2005, foi interrompido durante 7 anos, de 2011 a 2018. De acordo com José Pedro Benge, porta voz da organização do evento: “daqui para frente, este é um mérito que a organização não quer, por motivo algum, deixar de parte”.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *