“Dói-me na alma ver mulheres denegrirem outras mulheres”, afirma Luissandra de Carvalho


A maquilhadora Luissandra de Carvalho fez recentemente uma reflexão sobre o facto de algumas mulheres serem capazes de julgar outras mulheres, sem no entanto mostrarem empatia, achando que tudo que muitas possuem foi conseguido com recurso à prostituição.

Luissandra partilhou com os seguidores uma imagem que denegria a mulher angolana e, na ocasião a maquilhadora, afirmou que sempre que se depara com situações idênticas sente como se de alguém próximo a si se tratasse.

Publicidade

“Se há coisa que doi-me na alma é ver mulheres denegrirem outras mulheres… Só sei que é como se estivessem a falar de uma filha minha, de uma irmã, de uma mãe… sei lá. Sempre que vejo posts desses resumindo toda e qualquer mulher como #pros****** sinto uma enorme dor, pois se pararmos e avaliarmos bem todo nome que uma mulher chama a outra esse mesmo nome acaba recaindo a si mesma”.

A maquilhadora considerou ser falta de valores a forma como uma mulher trata a outra, acreditando que só se atinge sucesso ou se paga contas com ajuda de homens.

“Eu não acredito que já não haja valores, não acredito que todas nós andamos atrás de pares de calça para pagar as nossas contas… Desculpa!”

Considerou ainda que estamos numa sociedade podre onde a promiscuidade prospera e a cada dia que passa a imoralidade se expande, mas acredita que existam sim mulheres capazes de sustentarem-se através do seu trabalho.

“Mas recuso-me a acreditar