Com seis anos de casamento, Daniela Mercury fala sobre a importância da criminalização da homofobia


36 partilhas

A cantora brasileira Daniela Mercury abriu o seu coração durante o “Senna Day Festival”, evento realizado no Autódromo de Interlagos, na zona sul de São Paulo, nesta quarta-feira (01) de Maio, em memória aos 25 anos da morte de Ayrton Senna, e falou sobre sua vida conjugal baseada em lutas importantes para a comunidade LGBT, bem como,  a importância da criminalização da homofobia, no Brasil. 

Daniela Mercury, que quase não fala da sua vida privada a imprensa, aproveitou a ocasião do “Senna Day Festival”, para comentar sobre o seu relacionamento de mais de cinco anos com a jornalista Malu Verçosa, e relembrou as várias lutas que teve no passado, ressaltando a importância da criminalização da homofobia, no Brasil, uma vez que ainda é um país com muita discriminação, não só pela cor como também pela opção sexual.

Publicidade

“São seis anos de casamento. Para a gente não passou tão rápido não, foi na base de muita discussão sobre o assunto, muitas lutas que continuam tão importantes. A criminalização da homofobia. É importante porque estamos realmente num momento frágil, por conta de olhares distintos”, começou por falar.

Mercury reforçou ainda que é preciso se ter respeito a democracia, e como artista e militante social de várias causas por muitos anos, encontra-se apenas a fazer o seu papel.

“É preciso respeito à democracia. Todo mundo quer ser acolhido. E é lógico que eu, como artista e militante social de tantas causas, há tantos anos, estou aqui fazendo também esse meu papel. Abre a porta desse armário que não tem censura para me segurar”, concluiu.

De recordar que a cantora assumiu a relação, em 2013, com a jornalista, vive em puro clima de romance.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

36 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *