Anelka de Jesus usa nacionalidade para chamar atenção sobre o genocídio na RDC


A jovem empreendedora de nacionalidade congolesa Emília de Jesus mais conhecida por Anelka de Jesus, recorreu a uma plataforma digital numa sequência de publicação para alertar os seus seguidores sobre o genocídio que tem ocorrido na República Democrática do Congo (RDC) e aproveitou a ocasião para voltar a assumir-se como ‘langa’ com orgulho.

Anelka tem usado a sua rede social Twitter, para partilhar um pouco do sufoco que muitos irmãos congoleses têm passado, submetidos ao massacre, estupro e exploração de menores. Nesta última quinta-feira, a influencer salientou a sua postura diante do receio que muitos cidadãos têm em admitir que são congoleses.

Publicidade

“Pra vocês que só começaram a assumir-se como “langas e congolesas” quando viram que eu sempre assumi a minha identidade com orgulho, tem um genocídio a acontecer no Congo neste momento, crianças e adultos a serem mortos, violentados e explorador. Não sejam part time langas”, twittou Anelka.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Keep your heels, head and standards high ⚜️

Uma publicação partilhada por Emilia De Jesus (@mya_jesus) a

 

 

 

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *