UEFA pede final de “boicote” as marcas patrocinadoras do Campeonato da Europa


Após Cristiano Ronaldo tirar as garrafas de Coca-Cola durante uma conferência de imprensa e outros atletas seguirem o exemplo, a UEFA viu-se obrigada a pronunciar-se, apelando a todas as selecções participantes do Euro 2020, a dar o fim no “boicote” a alguns dos principais patrocinadores.

De acordo com o site noticias ao minuto, Martin Kallen, Director da prova,  considerou as receitas dos patrocinadores relevante para todos os envolvidos, por isso decidiu comunicar as equipas.

Publicidade

“As receitas dos patrocinadores são importantes para o torneio e para o futebol europeu”, afirmou o responsável, que fez, no entanto, questão de distinguir o caso de Paul Pogba, que afastou uma garrafa de cerveja por motivos de ordem religiosa.

A polémica, começou quando Cristiano Ronaldo retirou duas garrafas de Coca-Cola de cima da mesa, na passada segunda-feira, seguido por Paul Pogba. E nesta quarta-feira, foi a vez de Manuel Locatelli fazer o mesmo, desta feita na conferência de imprensa que se seguiu à categórica vitória da selecção italiana sobre a congénere suíça, por 3-0, que valeu o apuramento para os oitavos-de-final da prova.

 

Por: Victória Pinto


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *