Ricardo Job Estevão capitão dos tricolores despede-se do clube em lágrimas


O futebolista angolano, Ricardo Job Estêvão, anunciou, recentemente o final da carreira aos 34 anos, após 15 épocas como  médio do Petro de Luanda. Usando a camisola dos tricolores, Job explicou os segredos determinantes para a quebra do longo jejum de 12 anos de seca de títulos no Girabola.

Numa entrevista partilhada na página oficial do Facebook do clube, Job não escondeu a emoção ao anunciar o fim da carreira e expressar tudo que o Petro representa para si. O jogador que não conseguiu evitar as lágrimas, omitiu as razões que o levaram a tomar tal decisão, mas deixou claro o amor que nutre pela camisola e o emblema que representou durante longos anos.

“Criamos a frase ‘tu és o meu sangue’ e como tínhamos em cada sector da equipa dez melhores jogadores, sempre que alguém fosse substituído, quem entrasse para o lugar tinha de dar muito mais do que o colega que rendeu. O nosso balneário foi muito forte”, contou sorridente.

O futebolista garantiu estar ainda, a festejar o título com a família. Job admitiu que o longo jejum e a forma como o troféu foi conquistado contribuíram para a enorme manifestação de júbilo.

 

Por: Fernandes de Almeida