Prestes a bater recorde de Schumacher, Hamilton diz que gostaria de ser como Senna


1 partilha

Lewis Hamilton esta cada vez mais próximo de bater o recorde de Michael Schumacher se conquistar o quinto título mundial da Fórmula 1 neste fim de semana em Austin, mas afirmou nesta quarta-feira que perseguir o alemão nunca foi parte de seu plano e que desejava ser como Ayrton Senna.

 

Hamilton ficará a dois dos sete campeonatos de Schumacher, se marcar oito pontos a mais que seu rival da Ferrari, Sebastian Vettel, em Austin, no próximo domingo.

Publicidade

Ainda assim, o piloto da Mercedes disse que realizou sua ambição de vida em 2015, quando igualou o ídolo de infância Ayrton Senna, o tricampeão brasileiro que morreu em 1994, e que perseguir a marca de Schumacher nunca foi seu objetivo.

“Honestamente, esse nunca foi meu objetivo. Comecei com o objetivo de perseguir Ayrton Senna ou empatar com Ayrton Senna, que é meu … que é o tipo que eu aspirava ser”, disse Hamilton à Reuters.

“E eu me igualei a ele há dois anos. Então, desde então, é como entrar em território desconhecido.”

“Então, eu quero dizer que as estatísticas de Michael são incríveis e ainda muito longe, mas eu estou aqui por algum tempo ainda, então eu vou continuar a trabalhar duro e continuar a tentar fazer o que eu faço e o que eu amo e vamos ver onde isso nos leva.”

Hamilton está com 67 pontos de vantagem sobre Vettel, restando três corridas e um máximo de 75 pontos depois do Texas, onde ele ganhou cinco das últimas seis corridas.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

1 partilha

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *