Por causa do CAN, Klopp pensa em não contratar mais africanos


Um novo episódio na batalha entre Jürgen Klopp e os organizadores das competições de futebol: o técnico do Liverpool lamentou nesta sexta-feira a mudança de calendário da Campeonato Africano de Nações (CAN), que voltará a ser disputada entre janeiro e fevereiro a partir de 2021.

A última edição da CAN, no ano passado no Egito, aconteceu entre junho e julho, uma novidade em relação à história da competição, que sempre foi disputada no início do ano, durante a temporada do futebol europeu.

Publicidade

Na quarta-feira, a Confederação Africana de Futebol (CAF) confirmou que a edição de Camarões 2021 da CAN voltará a ser disputada em janeiro e fevereiro.

“É um torneio muito interessante, mas é um problema óbvio que seja realizado a meio da época. Apesar de perceber que, para eles, faz sentido que se jogue no inverno por causa do calor. Nós não vamos vender o Mané, o Salah ou o Keita porque são africanos e vão ter de ir para essa competição… Para nós, isto é uma catástrofe!”.

Historicamente, o CAN sempre foi disputada no início do ano para aproveitar as temperaturas mais amenas no continente neste período. No entanto, era um grande transtorno para os clubes europeus, principalmente na França e na Inglaterra, países onde atua a maior parte dos jogadores africanos.

O Liverpool tem em seu elenco várias estrelas do continente africano, como o egípcio Mohamed Salah, o senegalês Sadio Mané e o guineano Naby Keita. Klopp, inclusive, afirmou que pensará duas vezes sobre contratar novos africanos.

“Não vamos vender Sadio (Mané), Mo (Salah) ou Naby (Keita) agora porque eles têm um torneio em janeiro e fevereiro, claro que não. Mas se você tiver que decidir sobre trazer um jogador isso será um fator importante porque antes da temporada você saberá que não poderá contar com eles por quatro semanas”, disse.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *