Justiça confirma condenação de Robinho por crime de violação sexual


O atacante brasileiro de 36 anos actualmente sem clube, Robinho,  foi condenado pela justiça italiana à nove anos de prisão nesta quinta-feira (10) em segunda instância, por crime de violência sexual ocorrido em 2013.

A Corte de Apelação de Milão, na Itália, confirmou a condenação de Robinho e do amigo Ricardo Falco em segunda instância por crime de violência sexual cometido em 2013 contra uma mulher que comemorava o aniversário de 23 anos numa discoteca na mesma cidade. A decisão foi tomada por um colegiado de três juízas, Francesca Vitale que presidiu o julgamento, Paola Di Lorenzo e Chiara Nobili. Os advogados tencionam recorrer à Corte de Apelação para a apresentação de novas provas que podem inocentar os réus.

Publicidade

“Foram apresentadas novas provas que contribuem ainda mais para a comprovação da inocência de Robinho, entendendo-se que essa inocência já estava claramente evidenciada nos actos desde a primeira instância de julgamento. Neste, como em muitos processos deste tipo, o perigo real é confundir direito com moral, em detrimento, sobretudo, da liberdade sexual das pessoas e, em particular, das mulheres”, lê-se no comunicado dos advogados do jogador brasileiro à imprensa.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *