Fórmula 1: O regresso da potencia dos motores


A maior modalidade de competição de automobilismo do mundo, Fórmula 1 regressa este final de semana, no dia 28 de março, com a temporada 2021, e traz consigo enormes surpresas e o grande prémio do Bahrain.

A primeira corrida da nova temporada parece imprevisível, com mudanças na equipa da frente: A McLaren vai passar a usar motores Mercedes, assim como Racing Point e Renault rebaptizadas como Aston Martin e Alpine, respectivamente. Em relação aos pilotos, as mudanças incluem o retorno do bicampeão mundial de F1 Fernando Alonso (vai correr pela Alpine), o tetracampeão mundial Sebastian Vettel mudou-se para a Aston Martin e Carlos Sainz foi para a Ferrari.

Publicidade

De recordar que o foco da temporada, continuará a ser dado ao campeão em título Lewis Hamilton, que está em uma disputa aberta com seus rivais e escuderia Mercedes. O piloto britânico almeja que a temporada de 2021 o torne o primeiro a alcançar 100 vitórias em corridas (conta actualmente com 95), 100 pole position (tem 98) e se torne o líder de todos os tempos em termos de títulos mundiais de pilotos (está actualmente empatado com Michael Schumacher em sete).

Nico Rosberg – que venceu Hamilton para o título de pilotos em 2016 – acredita que o seu ex-companheiro de equipa da Mercedes ainda é o favorito, mas está animado com a perspectiva de Verstappen ser capaz de oferecer uma ameaça maior ao domínio dos Silver Arrows.

“Ainda acredito em Lewis porque ninguém consegue imaginar, hoje, bater Lewis por pontos durante toda a temporada. Portanto, o lucro ainda vai ser de Lewis”, disse Rosberg. “Mas Max Verstappen, em particular, está mais próximo do que nunca. Na pré-temporada mostrou-se forte e destemido e tem chances de vencer Lewis no campeonato. Não acho que alguém tenha estado tão perto por muitos e muitos anos.”

Vettel, por sua vez, avalia que o meio-campo ficará mais próximo da Mercedes e da Red Bull nesta temporada: “Em termos de desempenho, pelo que vi, parecem estar muito perto um do outro. Seria bom se assim fosse.”, disse o alemão.

“Então, sim, a Red Bull parece muito forte. A Mercedes, qualquer coisa, além do topo, seria uma surpresa para todos. Parece que todo o meio-campo se recuperou. Mas depende de como o carro se sente, se o carro está bem, mas é relativo.

O vencedor do Grande Prêmio do Bahrain da última temporada disputado em novembro de 2020, foi Lewis Hamilton, que também conquistou a pole position. Os Red Bulls de Verstappen e Alexander Albon (que foi substituído na equipa austríaca por Sérgio Perez em 2021) completaram o pódio.

A corrida de Bahrain será o luxo da transmissão da Fórmula 1 nos canais SuperSport, neste arranque de temporada. Para mais informações, por favor, visite: www.dstvafrica.com/pt

Detalhes da transmissão do Grande Prémio do Bahrein

Sábado, 27 de março

15:55: Qualificação – SuperSport Motorsport e SuperSport Máximo 1

Domingo, 28 de março

15:55: Corrida – SuperSport Motorsport e SuperSport Máximo 1


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *