Universidades Angolanas de fora do top100 das “100 Melhores” de África

9

As universidades angolanas, ficaram de fora do ranking recentemente divulgado do ano transato (2013), das 100 melhores universidades de África, publicada pelo o site International Colleges and Universities (ICU), nem mesmo a Universidade Católica de Angola, uma das mais bem cotada no país faz parte do ranking.

diplomas angolanos Universidades Angolanas

Entrega de Diplomas a Estudantes Angolanos, (Foto:Internet.Reprodução)

Angola ficou de fora do top100 das universidades africanas, nenhuma Universidade Angolana cumpriu os critérios científicos e técnicos. Nos países lusófonos, Moçambique 43ª posição é a mais bem colocada no ranking, e logo depois aparece Cabo Verde na 95ª posição, com as Universidades Eduardo Mondlane e Cabo Verde respectivamente, destaque para África do Sul com 19 universidades, e lidera ainda o com as 3 melhores universidades do continente, o Egito é o país com mais representantes no top com 20 universidades.

Veja a classificação

1° University of South Africa South Africa

2° University of Cape Town South Africa

3° Universiteit Stellenbosch South Africa

4° University of Dar es Salaam Tanzania

5° University of KwaZulu-Natal South Africa

6° University of Pretoria South Africa

7° Cairo University Egypt

8° University of the Witwatersrand South Africa

9° University of the Western Cape South Africa

10° Obafemi Awolowo University Nigeria

35° University of Namibia Namibia

43° Universidade Eduardo Mondlane Mozambique

95° Universidade de Cabo Verde de  Cape Verde

Ranking de 2013 das 10 melhores Universidades de Angola

1 ° Universidade Católica de Angola em Luanda

2 ° Universidade Agostinho Neto em Luanda

3°  Universidade Independente de Angola em Luanda

4 ° Universidade Técnica de Angola em Luanda

5 ° Universidade Óscar Ribas em Luanda

6 ° Universidade Metodista de Angola em Luanda

7 ° Universidade Gregório Semedo em Luanda

8 ° Instituto Superior de Ciências Sociais e Relações Internacionais em Luanda

9 ° Universidade Privada de Angola em Luanda

10 ° Instituto Superior Técnico de Angola em Luanda

O top 100 completo pode ver aqui: www.4icu.org/topAfrica

 

Partilhe.

Sobre o Autor

9 Comentários

  1. direito dos estudantes Em

    Nas 10 melhores de Angola o ISPTEC deveria estar em 1°, 2°, e 3° e depois é que viriam as outras com a católica em 4°

  2. Para concorrer a estes níveis Internacionais, é necessário atingir os requisitos Académicos e Técnicos científicos para poder constar nesse Top .
    Não é de se esperar realmente isso, mais eu tambêm tinha a esperança que pelo menos a Universidade Católica tivesse atingido os tais requisitos, mas não . E quanto ao ISPTEC, ainda é uma universidade nova, não tem ainda 2 anos, automáticamente não poderá alcançar tais requesitos académicos. A UNIBELAS caro irmão, hem estrutura académica tem, infelizmente . E realçando, o que faz o prestígio de uma Universidade, são Os quadros lá Formados e o sue contributo para a Comunidade Académica e Científica .
    E não é o nosso caso… Mas tudo depende do nosso esforço como Académicos .

  3. O ISPTEC ainda não tem capacidade para poder entrar no Ranking, até porque é Nova..
    acho que esses factos são análisados, começando pelos docentes, participando em trabalhos científicos, Elaborção de livros que possam ajudar em alguma forma no desenvolvimento do País e dos Estudantes, e depois é pelos Quadros lançados no mercado(Estudante com grandes Desempenho)..

  4. Realmente é triste não termos nenhuma universidade dentro do ranking das melhores de África. eu sigo este raking a mais de 3 anos mais nunca vi uma uni…. nossa aí. minha pergunta é, o qué que falta nos (quadros) Angolanos? se a Namíbia, Tanzânia, Moçambique e Cabo Verde têm? pra isso então não tem necessidades de recrutarmos professores estrangeiros pra lecionarem aqui.

  5. José Jorge Kabange Em

    É de felicitar as universidades sul africanas pelos lugares ostentados. No que diz respeito a as nossas estão muito viradas ao mercantilismo, existe um nível abismal de indolência por parte dos docentes na reprodução cientifica tornando-se decoradores ou parpateuticos, os mau formados de hoje serão os docentes do amanhã.Por outra está a formação de base que deixa a desejar, as pessoas não ingressam numa universidade para aprenderem mas sim para chutar a matéria e obterem bons empregos,não há o compromisso com a ciência, estudantes universitários não conseguem muitos deles privar com um livro de duzentas páginas em dois dias. O mesmo professor lecciona na Agostinho neto, piajett, católica,utanga, isia ou seja uma espécie de um zungueiro em termos académicos. Penso que os nossos quadros devem pensar menos pelo dinheiro e velarem mais pela cientificidade até porque muitos do nossos são estupendo mais, falta-lhes economia de tempo. A questão das cadeiras em atraso ao invés de reprovarem, o amor pelo ensino e pela pátria, falta de coerência cientifica. Por tanto há aqui um conjunto de factores que podem ser ultrapassados.

  6. Nao consideramos a ciencia como deve ser, porque que um docente tem que lecionar em 4 universidades diferentes quando e que tera seriedade na disciplina que leciona? so usam livros dos outros nem se quer tem um livro no mercado. muitos armados em doutores. ja nao actualizam a materia a lecionar e so copipasse.

  7. muitos tem a profissao como um garimpo. isso nota-se ate no ensino de base, medio…pra estarmos na lista das melhores temos que trabalhar muito e seriamente porque o dificil nos angolanos e fazer o facil e falar, mas tudo e possivel se todos pensarmos e agirmos seriamente no ensino a vaidade so vale vaidade mas nao o trabalho….

Deixe a sua opinião